COMBATENDO O DESÂNIMO E O CANSAÇO

October 30, 2018

 

 

 

Gostaria de compartilhar a respeito da vitória sobre o desânimo e o cansaço. Um dos desafios que todos nós teremos de vencer em nossa vida é o desânimo. Quando falo de desânimo, estou me referindo àquela sensação de prostração que tira todo o prazer da vida. As coisas continuam acontecendo ao seu redor, mas você simplesmente se torna indiferente a tudo.
 

O desânimo vem quando as batalhas se tornam mais longas do que esperávamos. As dificuldades parecem demasiadamente grandes. Você tem se esforçado, mas parece que nada acontece. Você tem crido por um filho anos a fio e ainda não ficou grávida. Tem lutado pelo seu casamento, mas as coisas parecem as mesmas.
 

Você tem esperado por aquela promoção, para passar naquele concurso, tem crido pela libertação daquele vício ou tem lutado por anos com uma enfermidade. Há aqueles que esperam por um casamento e muitos estão cansados de tanta espera. Você tem sofrido pela fadiga da batalha. O resultado tem sido desânimo e cansaço de alma.
 

Paulo diz para não nos cansarmos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos.
 

E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não desfalecermos. (Gl 6.9)
 

Você tem feito a coisa certa, mas não tem visto os resultados certos. Parece que tudo aquilo que fazemos não faz nenhuma diferença. Mas o Senhor nos diz: “Não se canse! Você vai colher!” Eu quero encorajá-lo hoje: o seu tempo de colheita está chegando.
 

Não deixe o desânimo levá-lo a desistir. Não permita que pensamentos negativos o removam da sua posição. Há alguns que dizem: “Já cansei de esperar por esse milagre! Estou desanimado demais para buscar essa bênção depois de todo esse tempo!”
 

Se você permitir que esses pensamentos encham a sua mente, você se tornará ainda mais desanimado, cansado e desencorajado. O desânimo não vem automaticamente, ele entra quando abrimos a nossa mente para ele.
 

Isso é o que Davi estava enfrentando em 1 Samuel 30. Ele estava fazendo a coisa certa, mas o resultado ruim veio sobre ele de repente. O profeta Samuel o tinha ungido para ser rei quando ele tinha em torno de dezessete anos. Cerca de treze anos tinham se passado e Davi ainda estava perambulando no deserto sem destino certo.
 

Um dia, Davi e seiscentos homens que o seguiam voltaram de uma batalha e encontraram a sua cidade destruída, todos os seus bens tinham sido queimados ou roubados e suas esposas e filhos levados pelo inimigo. Este certamente foi o momento mais triste da vida de Davi.
 

Sucedeu, pois, que, chegando Davi e os seus homens, ao terceiro dia, a Ziclague, já os amalequitas tinham dado com ímpeto contra o Sul e Ziclague e a esta, ferido e queimado; tinham levado cativas as mulheres que lá se achavam, porém a ninguém mataram, nem pequenos nem grandes; tão-somente os levaram consigo e foram seu caminho. Davi e os seus homens vieram à cidade, e ei-la queimada, e suas mulheres, seus filhos e suas filhas eram levados cativos. Então, Davi e o povo que se achava com ele ergueram a voz e choraram, até não terem mais forças para chorar. Também as duas mulheres de Davi foram levadas cativas: Ainoã, a jezreelita, e Abigail, a viúva de Nabal, o carmelita. Davi muito se angustiou, pois o povo falava de apedrejá-lo, porque todos estavam em amargura, cada um por causa de seus filhos e de suas filhas; porém Davi se reanimou no SENHOR, seu Deus. Disse Davi a Abiatar, o sacerdote, filho de Aimeleque: Traze-me aqui a estola sacerdotal. E Abiatar a trouxe a Davi. Então, consultou Davi ao SENHOR, dizendo: Perseguirei eu o bando? Alcançá-lo-ei? Respondeu-lhe o SENHOR: Persegue-o, porque, de fato, o alcançarás e tudo libertarás. (1Sm 30.1-8)
 

Davi ainda não era rei e, embora Deus tivesse lhe prometido, através do profeta Samuel, que algum dia ele seria o rei, as circunstâncias estavam fazendo parecer que essa promessa poderia nunca acontecer. O profeta Samuel havia morrido e Saul ainda era o rei. Controlado pelo medo e pela inveja, Saul perseguiu Davi por anos seguidos.
 

Os capítulos anteriores mostram Davi fugindo e escondendo-se junto com seiscentos homens que se juntaram a ele. Davi organizou esse grupo de desajustados em uma força de batalha chamada “Valentes de Davi”.
 

O estresse e a pressão de tudo isso levaram Davi ao fundo do poço. Em desespero, ele deixou Israel e foi procurar abrigo entre os filisteus – inacreditável. Foi quando a crise bateu! Davi decidiu voltar para Ziclague, onde ele havia deixado sua família e as famílias de seus homens. Quando chegaram, encontraram a cidade destruída e suas esposas e filhos levados pelo inimigo.
 

O que produz o desânimo
 

Nos versos 4 a 6, vemos o tipo de atitude que produz desânimo e desencorajamento. Podemos ver três atitudes:
 

a. Reação de desespero (30.4)
 

Esta é provavelmente a resposta mais comum na crise. Davi e seus homens choraram até não ter mais forças para chorar. É absolutamente normal chorar, ainda mais em situações assim, mas não podemos nos deixar sobrecarregar pelo desespero. Isso drena toda a nossa energia. Se alimentamos o desespero, ele pode se tornar autopiedade, então o desencorajamento tomará conta do nosso coração.
 

b. Procurar alguém para culpar (30.6)
 

É tudo culpa de Davi. Ele é o líder. Ele deveria ter planejado melhor suas ações. Depois que o homem caiu, a primeira coisa que ele fez foi procurar um culpado. Adão disse: “A mulher que me deste, ela me deu do fruto […]”. Se Deus deu a mulher, logo ele é o culpado. Quando entramos nesse jogo, no fim culpamos o próprio Deus.
 

c. Encher-se de raiva e amargura (30.6)
 

Toda amargura no fim é contra Deus. Pensamos que não merecemos sofrer porque somos bons, logo Deus é injusto em permitir o nosso sofrimento.
 

Mais que todos, Davi poderia se encher de amargura contra Deus, mas ele não agiu assim. Por muitos anos, seus irmãos olharam para ele com desprezo. Ele poderia ter se enchido de tristeza e rancor, mas em vez disso, ele foi cuidar do rebanho do seu pai. Ele cultivava uma atitude de fé e louvor em vez de amargura e ressentimento.

 

Eu não estou dizendo que você nunca deve ficar desanimado. O desânimo virá muitas vezes em sua vida. Apenas não permita que ele tome conta do seu coração. Não deixe que a fadiga da batalha o afaste da vitória. Não pare de sonhar. Você está mais perto da bênção do que imagina.
 

Reanime-se no Senhor
 

Davi estava deprimido e desencorajado. Penso que ele estava tentado dizer ao Senhor: “Este é o fim da linha! Estou cansado! Eu tenho feito a coisa certa por anos e nada acontece”. Ele poderia ter desistido e esse seria o fim da história. Ele nunca teria chegado ao trono.
 

Todavia, em vez de desistir, a escritura diz que ele se reanimou no Senhor seu Deus. Ele se levantou em fé enquanto os outros reclamavam e se enchiam de amargura. Ele se encheu da força do Senhor.
 

Abra a sua boca hoje e confesse que maior é aquele que está em você do que aquele que está no mundo. Declare que você é forte no Senhor. Você é ungido e foi capacitado de forma sobrenatural para pelejar a batalha da fé.
 

Quando você fala da maneira correta consigo mesmo, a coragem se levanta, a visão é alargada e o ânimo é recobrado.
 

 

Vista-se com as vestes de justiça

 

A segunda coisa que Davi fez foi pedir que lhe trouxessem a estola sacerdotal. Esta era uma peça de roupa do sacerdote. Era uma túnica feita de linho. O linho é um símbolo da justiça de Cristo. Hoje, nós somos os sacerdotes reais e estamos vestidos com as vestes de justiça.
 

Quando rejeitamos toda justiça própria e nos vestimos com a justiça de Cristo pela fé, nós então podemos vencer toda oposição do diabo.
 

Quando abrimos a nossa boca e confessamos que somos justiça de Deus em Cristo, somos habilitados para ouvir a direção do Espírito que nos conduz à vitória.
 

Sua vitória está à porta
 

Como Davi, você pode estar lutando há muito tempo. E a tribulação o levou ao cansaço e a um profundo desencorajamento. Mas você deve se lembrar que o propósito de Deus não mudou e sua promessa vai se cumprir em sua vida, como se cumpriu na vida de Davi.
 

Davi não apenas recobrou o ânimo como perseguiu o inimigo e trouxe de volta tudo que ele tinha roubado. Além das famílias, ele trouxe ainda muito despojo de guerra. Mas o mais impressionante é que três dias depois, o rei Saul morreu em batalha e, alguns dias depois, Davi foi levantado como rei de Israel. Isso foi aproximadamente treze anos depois que foi ungido por Samuel.
 

Quando Davi enfrentou sua maior luta, ele estava o mais próximo de ver o cumprimento da promessa. Quando tudo parecer se levantar contra você, saiba que a sua promessa está às portas. Permaneça firme. Este é o sinal de que a sua vitória está próxima.
 

Quando enfrentamos uma luta por muito anos, é fácil ficar desanimado e cansado da vida. Não se canse de fazer o bem, a coisa certa. O seu tempo da colheita está chegando. Não desfaleça!
 

Durante aqueles treze anos, Davi teve de lutar contra a fadiga, o cansaço e o desencorajamento. Essas coisas vão pressioná-lo também muitas vezes. No dia da luta, da frustração e da perplexidade, Davi chorou até não ter mais forças, mas ele se levantou e se reanimou no Senhor. Faça isso agora mesmo. Não desista. A vitória está mais próxima do que você imagina.
 

 

Deus os abençoe!

 

Apóstolos Tião e Marlene Veloso

 

Fonte: Igreja da Videira Goiânia - Site (com adaptações) 

 

Please reload

Últimos Posts

Crianças: a igreja do futuro, mas também a igreja de hoje!!!

September 2, 2018

1/2
Please reload

Posts Recentes

June 8, 2020

Please reload

Tags
Please reload

Redes Sociais
  • Facebook Classic
  • Twitter Classic
  • Google Classic

AV. RECANTO DAS EMAS, QUADRA 304, LOTE 06 | RECANTO DAS EMAS | BRASÍLIA/DF

MINISTÉRIO DE COMUNICAÇÃO MGA © 2017 SR TODOS OS DIREITOS RESERVADOS