Caráter de Santidade

April 16, 2018

 

“Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver.” (I Pedro 1:15)

 

 

 

 

É tempo de investir no caráter e viver a santidade para implementar esse legado que é um direito de todos os que servem a Deus com integridade. Não é fácil, pois temos duas classes de pessoas, mesmo sendo crentes: uma extremamente consagrada, e outra formada por aqueles que são oportunistas, que entram na Igreja e trazem desconfortos, pois destilam carnalidade.

 

Preservar a santidade é uma linda missão que nem todos conseguem cumprir, principalmente quando estão apegados demais à carnalidade. Nesse caso, precisam ser moldados para viverem esse pacto. Mas a energia, a disposição e o compromisso da maioria se tornam um incentivo para continuarmos investindo.

 

A santidade é uma conquista proposta às pessoas que estão dispostas a vencer e mergulhar em Deus para terem uma vida de pleno êxito, pois ser santo é um legado para transformar esta geração.

 

O QUE É PRECISO PARA PRESERVAR A SANTIDADE

Para preservar a santidade é preciso pagar um preço que é desafiador, mas é possível. Em um século onde querem instalar o terceiro sexo, temos crianças, jovens, homens e mulheres sedentos de Deus e outros que mesmo que tenham tido uma experiência no passado com o pecado, hoje possuem um desejo muito grande de viver o caráter de santidade aprovado em todos os níveis.

 

Esses entenderam que a santidade é um legado. Mas se a santidade é um legado, quais as recompensas de guardar esse legado?

 

1. BEM-ESTAR PESSOAL

O maior presente de ter um caráter de santidade não é satisfação para terceiros, mas o prazer interior de saber que somos aprovados nas nossas atitudes por causa da consciência de que, apesar do século estar confuso, uma geração é inegociável. Os santos são uma semente de esperança e uma bússola orientadora de lealdade, pois não se deixam ser influenciados pelo mundo, mas influenciam centenas de vidas a alimentarem o padrão da santidade. Isso causa um bem-estar pessoal, em que a satisfação de andar na rota correta é um presente dado a si mesmo.

 

Talvez, a maior recompensa do legado de viver em santidade seja estar com a paz interior e a certeza de que domina o pecado. “Filho meu, se os pecadores procuram te atrair com agrados, não aceites.” (Provérbios 1:10)

 

2. BEM-ESTAR SOCIAL

O nosso testemunho onde vivemos é de fundamental importância. Às vezes, alguns não conseguem vencer suas dificuldades na comunidade onde vivem, Igreja local, e se tornam alvo fácil de zombaria e críticas. São porta aberta para o mau testemunho, e isso leva o Evangelho a entrar em escárnio por parte de alguns.

 

Porém, em contrapartida, existe uma raça eleita, de sacerdócio real, povo de propriedade exclusiva, arrancado das trevas para a maravilhosa luz. “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.” (I Pedro 2:9)

 

3. BEM-ESTAR NO CASAMENTO

Para os que são casados, a santidade guarda o casal e mantém homem e mulher fiéis um ao outro. Quando um casal tem o legado da santidade, ele tem direito à geração espiritual e biológica. São dias de conquistas resultantes desse legado, pois será sempre respeitado.

 

Os casamentos que começam em pecado quando ainda em compromisso, com certeza, têm menos probabilidade de dar certo do que aqueles que lutaram contra a carne e não se deixaram levar pelas paixões carnais. Geralmente, por parte de alguns, vemos que uma das partes da aliança não se firma. Quando levantamos o histórico, há argumentos do passado. Por isso, precisamos nos comprometer como homens e mulheres santos, pois para isso somos chamados, e quando nos santificamos, uma das recompensas do legado é a aliança saudável.

 

4. BEM-ESTAR NO ENSINO

Esta é uma verdade inconteste: quando somos aprovados no caráter de santidade, recebemos um legado e uma sustentação de testemunho. Isso nos respalda e nos encaminha ao sucesso. Esse êxito é com a vida e não com o discurso.

 

Quando preservamos a santidade, a nossa autoridade para ensinar ganha poder e a intolerância com o pecado é maior ainda. Precisamos ver o pecado como um desastre que ninguém quer sofrer, pois é muito terrível quando um líder quer ensinar a uma geração, mas está cheio de argumentos no caráter, com a santidade comprometida, descredibilizada. A ordem do Pai é: “Sede santos!”, como diz em I Pedro 1:16.

 

Que coisa boa é a consciência de dever cumprido! Seguindo esses princípios acima citados, com certeza seremos mais consolidados e o dedo de acusação do adversário não estará na nossa direção. Precisamos ser homens e mulheres tomados de autoridade e recobrados na confiança, para que nossa vida seja cheia da glória de Deus.

 

Seremos a geração que trará a santidade à Terra!

 

 

Deus os abençoe!

Apóstolos Tião e Marlene Veloso                            

Fonte: mir12.com (com adaptações)

Please reload

Últimos Posts

Crianças: a igreja do futuro, mas também a igreja de hoje!!!

September 2, 2018

1/2
Please reload

Posts Recentes

September 14, 2020

September 6, 2020

Please reload

Tags
Please reload

Redes Sociais
  • Facebook Classic
  • Twitter Classic
  • Google Classic
  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle

AV. RECANTO DAS EMAS, QUADRA 304, LOTE 06 | RECANTO DAS EMAS | BRASÍLIA/DF

MINISTÉRIO DE COMUNICAÇÃO MGA © 2017 SR TODOS OS DIREITOS RESERVADOS